Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Essa semana nossos dias ficaram mais amarelos. Isso mesmo!

Calor, férias e o muito sol chegaram trazendo muitos atrativos para tirar o seu pet de casa, pegar a estrada com seu melhor amigo e aproveitar passeios incríveis em praias, cachoeiras, trilhas, lagos e até resort pet friendly.

O que não falta são opções para aproveitar o verão nas cidades do Brasil.

cachorro-gato-praia-brinquedos-campanha-maio-amarelo-verao-moovipet-thumb

Esta é uma atividade que faz bem tanto para o tutor quanto para o animal.

É um ótimo período, principalmente para os cães que passam muito tempo dentro de casas e apartamentos.

Além da caminhada, existem algumas brincadeiras simples que divertem e fazem com que o tutor e seu cachorro se exercitem mesmo dentro de casa, com piscinas e banho de borracha, por exemplo.

É isso. Aprender a ser feliz significa, na verdade, aprender a enxergar o que é ser feliz. Sem expectativas.

Quantas noites de terça-feira sem programação não se tornam inesquecíveis?

“O verão começou oficialmente no dia 21 de dezembro de 2022 e vai até 20 de março de 2023. Esta é a estação mais esperada por muita gente!”

É a época em que as pessoas aproveitam as férias para sair mais de casa com seus peludos e praticar atividades ao ar livre.

Eles adoram sair da rotina, assim como nós humanos.

Curtir os momentos de folga e lazer ao lado do seu amigo de quatro patas só proporciona benefícios a ele e não há época do ano melhor para fazer isso.

Está feliz porque os dias agora estão mais amarelos e quer saber como você pode aproveitar seu verão para viajar com seu Pet.

Então, vamos continuar a leitura.

Não esqueça de hidratar

Durante o verão, a água é essencial para ajudar o seu cão a se refrescar.

Por isso, aproveite a estação para brincar com ele na piscina ou levá-lo para tomar um banho de mar (principalmente quem tem uma praia por perto).

Nesta segunda opção, se for o primeiro contato do animal, talvez ele se sinta desconfortável no ambiente, porque é uma novidade.

amigas-mulheres-na-praia-dando-agua-para-cachorro
Amigas mulheres na praia dando água para o seu cachorro. (Foto: Reprodução)

Por isso, é importante não forçá-lo a entrar no mar.

Já em relação à piscina, é necessário estar sempre por perto e verificar se o cão consegue sair da água com facilidade.

Após as atividades aquáticas, é recomendado secar o animal para evitar que ele tenha fungos, que podem causar dermatites (doenças de pele).

Evite passeios durante o dia nos períodos mais quentes

Ao levar seu amigo de quatro patas pra caminhar, é importante evitar os horários em que o sol está muito forte (entre 10 e 16 horas).

mulher-sentada-no-banco-passeando-com-dois-cachorros
Mulher sentada no banco com seus dois cachorros durante passeio. (Foto: Reprodução)

Nesse horário, tanto o ambiente quanto o chão estão muito quentes, e isso pode fazer com que ele passe mal e até queime as patas.

Também é importante realizar as caminhadas de forma gradual e de acordo com o porte físico do cão, respeitando o limite dele.

Se for viajar, as próximas dicas são imprescindíveis!

Se a opção escolhida para aproveitar o verão com seu cachorro for uma viagem, a primeira orientação é levá-lo ao médico veterinário de confiança antes de pegar a estrada.

É muito importante que a vacinação do seu amigo de quatro patas esteja em dia. Inclusive, o cartão de vacinas dele é um item indispensável na viagem.

Outra dica necessária é quanto ao transporte do animal no veículo.

Ele deve ser levado dentro de uma caixa de transporte, utilizando cintos de segurança apropriados ou cadeirinhas especiais.

⚠ Atenção! Em hipótese alguma deixe o seu cão sozinho dentro do carro com os vidros fechados e sem ventilação. Isso pode ser fatal.

Durante o trajeto, também é importante fazer algumas paradas para que o animal se exercite, beba água e faça suas necessidades fisiológicas.

Um item que não pode faltar no manual de viagem com o cachorro é verificar se o local escolhido para se hospedar aceita animais de estimação e quais as condições para recebê-los.

mulher-brincando-com-seu-cachorro-com-água
Mulher brincando com mangueira d’água com seu cachorro. (Foto: Reprodução)

Independente da atividade escolhida para curtir o verão e as férias com seu cachorro, é fundamental garantir a hidratação dele, oferecendo água fresca em abundância.

Manter o animal hidratado significa evitar problemas com a saúde durante a estação das altas temperaturas.

Depois de ler todas essas dicas e cuidados você tem uma tarefa: aproveitar ao máximo o tempo livre com seu fiel companheiro!

Dicas para quem vai viajar de carro

  • Transporte o animal dentro de caixas ou bolsas apropriadas no banco traseiro;
  • Use sempre guia e coleira no pet;
  • Alimente o pet três horas antes da viagem;
  • Animais que podem enjoar com o carro em movimento e vomitar precisam passar pelo veterinário para orientações de medicação adequada;
  • Nunca permita que o cachorro coloque a cabeça para fora da janela do carro;
  • Ofereça água em viagens com duração acima de 4 horas. Se for mais longa, é recomendado estacionar o carro em lugar seguro e levá-lo para fazer um xixi;
  • O pet pode ficar até 8 horas sem se alimentar, mas atenção: filhotes abaixo de 5 meses precisam de comida a cada 4 horas;
  • Cuidado com as altas temperaturas;
  • Não saia para passear com o seu cachorro quando a temperatura estiver acima de 28 graus, pois ele pode sofrer hipertermia. Se for necessário, procure sair com ele em horários com temperatura mais amena, como de manhã cedinho e à noite;
  • Hidrate-o constantemente. Ofereça água, de preferência gelada. Caso ele se sinta cansado durante o passeio, pare imediatamente e só retorne após ele parar de ficar ofegante;
  • Nunca deixe o animal sozinho no carro. Ele pode morrer por hipertermia (choque térmico por calor). Deixe sempre o ar condicionado ligado;
  • Animais que possuem pelagem branca e pele rósea devem utilizar protetor solar nas orelhas e no focinho;
  • Evitar passeios em horários mais quentes do dia, para evitar a queimadura nas almofadinhas (coxins) dos cães. Preferira passeios em gramados e parques e evitar pisos asfálticos;

Caso ele fique muito ofegante, babando muito, com mucosas cinzas-azuladas ou tenha convulsões, procure imediatamente um médico veterinário.

Cuidado com piscinas

As piscinas também podem ser perigosas para cães que não sabem nadar ou que não conseguem sair de dentro da piscina por falta de escadas acessíveis e morrem afogados.

homem-com-seu-cachorro-golden-retriever-na-piscina

Não deixe o cão sozinho em áreas com piscinas e coloque escadas que eles tenham acesso para sair de dentro da piscina.

E aí, curtiu o conteúdo? Deixe seu comentário.